quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Pais e Filhos




Os pais e os seus filhos ao redor da mesa
 
Sl 128.3 - A tua mulher será como a videira frutífera, no interior da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira, ao redor da tua mesa

Temos filhos que não suportam a presença de seus pais, pois nunca os tem como aliados e sim como inimigos. Temos de dar aos nossos filhos um ambiente de confiabilidade, de ternura, de acolhimento. O lar deve ser para eles o melhor abrigo. Isto será demonstrado através de nossos gestos, abraços, beijos, afago. Não devemos ser apenas os provedores da mesa, mas devemos alimentar também suas emoções. Sabemos no entanto que na adolescência eles passam por uma fase em que os pais tornam-se intrusos, mas se soubermos lidar com este momento peculiar do adolescente, poderemos ter um êxito incalculável pós-fase. Esta proximidade, no entanto, não deve ser sufocante, e sim acolhedora. Em que o filho saberá que pode contar com os pais, não como julgadores e sim como alguém que lhes quer muito bem. Com isto não estou falando que deve se aceitar tudo, pois nós temos também a responsabilidade da formação do caráter de nossos filhos dando-lhes os limites.
Ao redor da mesa ainda para nós conta como tempo de oração, de devocional, de busca de Deus, de ensinamento da Bíblia, de alegria, de comunhão, de diálogo.
(Discipulando Casais para Edificar Igrejas - MARLEIDE & GERALDO RODRIGUES)


Endereço da loja virtual: