quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Em Deus não há sombra de variação!




MUDANÇAS SÃO PARA PESSOAS DE FÉ


Muitas vezes nós, homens, diante da tristeza, doença, ódio, guerra, pobreza, crise e fome de toda ordem, perguntamos: onde está Deus? E perguntamos onde Ele está, principalmente diante de nossas lutas, e em meio as consequências de nossos erros. Na verdade, Deus continua no mesmo lugar de sempre, Nele não há sombra de variação. Na realidade é Deus que está perguntando desde o Éden até os dias de hoje, onde nós estamos. Onde está Adão?” (Gn 3.9). Foi o homem que saiu do lugar e da posição que deveria estar e não Deus.

Percebam que após o pecado do homem Deus não perguntou, a priori, sobre a besteira que tinha feito, ou seja, sobre seu comportamento, mas queria saber sobre seu posicionamento diante da vida, pois é isto que sugere a pergunta “Onde estás?”. Diante de toda besteira que o homem tinha feito, Deus queria saber qual a sua posição a partir de agora, se seria de reclamação e murmuração diante de todo caos de sua vida ou de uma nova postura, baseada nos princípios eternos de Deus que podem trazer ordem em meio a todo caos.

A partir desta realidade, entendo que o homem de Deus não é o que reclama a partir de suas avaliações e limitações somente, mas é aquele que mostra com sua própria vida como é que as coisas serão, e como os problemas irão se resolver. Deus não precisa de uma cidade, de centenas de homens ou mulheres, nem de uma grande igreja local, mas de um reclamante que se converteu ao outro. Não podemos ficar ocupados com nosso próprio umbigo, mas devemos arrepender-nos em favor do próximo, seja ele seu cônjuge, vizinho ou estranho. Comece a restaurar sua história com seu arrependimento e não com sua insatisfação.

O homem que espera as coisas acontecerem para depois ir, nunca irá, e por isso elas nunca acontecerão. As coisas só acontecem na vida de quem foi e não na vida de quem esperou que as coisas mudassem para depois ir. No evangelho de Mc 16.17 diz: ‘os sinais seguirão os que creem….’. É interessante perceber que quando olhamos para a maioria dos crentes evangélicos e simpatizantes da fé nos dias de hoje, nos parece que eles é que estão correndo atrás dos sinais. Logo chegamos à conclusão que gente que segue milagre é crente, mas milagre segue gente de fé, pois o justo vive da fé. Gente de fé não fica reclamando as circunstâncias, mas enfrenta e caminha pela fé em Jesus Cristo, crendo que após seu passo de fé, será seguido por milagres estruturais, pessoais, sociais etc.

Contudo, lhe dou o seguinte conselho, separe em sua vida o que é bom do que é ruim, o que é santo do que é profano, para que a mudança comece a partir de sua postura de fé. Não espere o outro ou as circunstâncias mudarem para você mudar; mostre a ele, a ela e à vida como as coisas devem ser, em vez de reclamar como as coisas poderiam ser. Que Deus abençoe a todos!
Pr. Alyson Bezerra